domingo, 15 de abril de 2012

arquitetura - vivendo e aprendendo


Hoje fui visitar mais um projetinho meu que está sendo executado. E, a medida que ia vendo a obra, ia também mentalizando as coisas que preciso melhorar em mim. Os últimos acontecimentos da minha vida me fizeram perceber que é preciso ter disciplina, humildade e determinação pra conseguir alguma coisa na vida, e infelizmente, no atual momento eu não possuo nenhuma dessas três qualidades, uma pena, porém um estado momentâneo. Percebi que há uma longa estrada a ser percorrida ainda e que apesar de até achar que sei alguma coisa, no fundo no fundo, isso não é nada. Mas voltando a obra e as lições arquitetônicas de hoje, a primeira e que eu já tinha percebido isso desde a reforma da churrasqueira de um casal amigo meu que:
1. Acompanhar todas as fases da obra.
Minha gente, como é fundamental o acompanhamento de obra. Tenho aprendido que projeto não é somente aqueles desenhos bem legais que a gente entrega impresso numas folhinhas de papel , e deixa o cliente ao deus dará, a merce da própria sorte e boa vontade de terceiros. Porque não adianta o projeto estar lindo no papel e no arquivo no meu computador, se o pedreiro não entender e achar de executar a obra do jeito que ele acha que tem que ser. É preciso sentar com o cara pra explicar o projeto antes de fazer o orçamento de obra, explicar novamente quando começar a obra, aparecer por lá, como quem não quer nada, pelo menos uma vez na semana, e quando der por encerrado, fazer uma vistoria pra ver se está tudo dentro dos conformes. É preciso fornecer o suporte logístico da coisa toda. E em falar em suporte, e eu peco muito nisso, não dá pra projetar algo e não fazer a mínima noção de quanto o meu projeto vai custar pro cliente, de onde ele vai conseguir comprar o executar tudo o que eu especifiquei. O orçamento dos materiais e serviços, os profissionais que deverão ser contratados, a assistência a esses profissionais, a assistência ao cliente, tudo isso é tão fundamental quanto os desenhos que representam a ideia do projeto. Essa é a minha primeira grande e dura lição prática da vida profissional. A outra coisa é:
2. Fazer sempre o projeto completo, o mais próximo do real possível.
Até outro dia eu ficava criticando uma das minhas chefas que fazia questão de que a gente desenhasse até o padrão do papal de parede a ser aplicado na parede. Sempre achei uma verdadeira perda de tempo e de material humano, com coisas que são "supérfluas"  à compreensão do projeto. Hoje eu vi como ser fiel até nos detalhes faz toda a diferença. Por exemplo, é costume a gente sempre colocar o padrão da hachura certinho, no caso específico desta obra, a cerâmica deverá ser assentada na diagonal pois as paredes não estão no esquadro. Explicando isso para a miga amiga, ela disse que até entendia, mas ela achava que seria assentado reto, pois no desenho estava representado daquele jeito. Poderia dormir sem essa fácil fácil. E sim, os bons exemplos são para serem seguidos. Lá no trabalho, aliás em quase todos os que já passei, a gente separa o projeto em etapas, obra, interiores, e dentro desses cada correspondente, tipo, dentro de obra, tem alvenaria, elétrica, hidráulica, etc. e assim por diante, com as vistinhas todas, as especificações todas ali, tudo explicadinho pra não ter sombra de dúvida. Porque com um projeto incompleto, fica até difícil cobrar que o coitado do pedreiro entenda e faça as coisas exatamente do jeito que foi planejado. Essa também é uma lição fundamental para obter êxito no projeto, na convivência com o cliente, e até na carreira. E por fim a última lição de hoje é:
3. Registrar o dia a dia da obra.
O que inclusive eu nem fiz hoje. Aliás nunca faço, e se fizesse, com certeza não estaria fazendo parte desta lista macabra. É tão importante ter a evolução da obra, o registro do que era, do que foi feito, pois depois até pra mostrar ao cliente, como a vida dele mudou depois que contratou um serviço de arquitetura (hahaha). Na verdade isso é muito mais uma questão de organização e método de trabalho de uma maneira geral, do que realmente um fim em si mesmo. mas aí é isso, o importante é que a gente vai vivendo e aprendendo. Então vamos que vamos e que venham os próximos!!!
Sim, só pra reforçar, se for reformar, construir ou ampliar, procure um profissional especializado, contrate um arquiteto! É mais barato que você possa imaginar, e tenha certeza, a dor de cabeça com todos os estresses que envolvem uma obra, minimiza consideravelmente, acredite.