quinta-feira, 21 de abril de 2011

Design ecológico



Nessa onda de sustentabilidade, na feira de milão (nossa, definitivamente um dia eu ainda vou lá) uma dupla de designers lançou uma luminária que contém no vidro partículas fotoluminescente que reagem na luz. Eles absorvem a luz e a emanam por um determinado período de tempo assim, a cada meia-hora que a luminária fica acessa, ela consegue manter esse brilho das partículas por até 8h, e sem precisar estar ligada na tomada... olha que bacana! e eu duvido que ela acesa tenha a mesma magia que ela só na luz das partículas... maneira muito mais elegante de se economizar energia!!! Vi a matéria aqui, os designers e mais informações aqui.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Estação de Mêtro, Nápoles


vi a reportagem aqui. Geralmente eu não gosto muito do Karim Rashid, mas devido ao meu recente convívio com metrô ( e alguns especialmente bacanas) fiquei comovida com a reportagem e me peguei a devanear sobre como seria uma Salvador com um sistema de transporte digno... quem sabe um dia né??

sim, copy+cole do texto original:


É difícil catalogarmos um artista por apenas uma obra, decidir se gosta ou não, definir afinidades, expressar repressão ou adorar incondicionalmente. Assim éKarim Rashid, o designer controverso que sempre encontra uma maneira (peculiar, na maioria das vezes) de surgir em cena, aquele que amamos odiar. 
Enquanto tentamos estabelecer um veredito, quem sai ganhando é a nova estação de metrô da Universidade de Nápoles, na Itália. Todos os milhares de estudantes que descem dos vagões ali todos os dias são agora impactados com uma intervenção absurda e fantasiosa do designer. Esculturas, grafismos e obras de arte cobrem o teto, as escadas, paredes e corredores da estação, que misturam linguagem digital, ilusão de ótica e qualquer coisa de multicolorido, certamente uma maneira mais funky de chegar para a aula.









Tá, não precisava ser tão cruel com o carinha, mas tá valendo... eu já ficaria feliz em andar por um metrô...  assim todo colorido então... nossa!

sábado, 9 de abril de 2011

Imagens do México

Bom, aqui vai uma pequena amostragem do que vi durante esses 15 dias que passei no México, algumas coisas estão meio bagunçada, mas é que foram feitas em ordem cronológica das visitas que fui fazendo... acho que dá pra ter alguma noção... outro dia com mais tempo e saco eu escrevo sobre algumas coisas e histórias da cidade...

Interior do prédio dos Correios.

Centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Essa igreja está no centro da cidade, esqueci o nome, mas de uma coisa eu sei, ela está caindo!!!

Prédio no centro da cidade.

Praça Zócalo e o templo maior.

Comércio no Zócalo.

Zócalo.

Sanborns no Edifício de Azulejos, centro da cidade, é tipo uma rede de loja de departamentos meio parecido com lojas americanas, mas bem mais sofisticada. Tem em tudo quanto é lugar, mas esta é a minha favorita.


Tacos, minha primeira experiência com comida mexicana de verdade.

Vitral da Primeira Biblioteca Nacional.

Primeira Biblioteca Nacional.

Pátio interno da Primeira Biblioteca Nacional.

Vista da Praça da Cidadela.

Praça da Cidadela.

Entrada do Museu de Artes Visuais.

Vista interna da Nova Biblioteca Nacional.

fachada da Nova Biblioteca Nacional.

Estação de trens urbanos.

Edifício perto do centro.

Edifício perto do centro.

Edifício perto do centro.

Vila de casas perto do centro.

Prédio no centro da cidade.

Museu do Chopo.

Interna, Museu do Chopo.

A maior avenida da América Latina, ela corta todo o DF México.

Prédios no centro da cidade.

Prédios no centro da cidade.

Monumento a Reforma.

Detalhe do Monumento a Reforma.

O anjo da Indepêndencia, no meio da Av. da Reforma.

Estação do Metrô, San Lazaro.

Outra vista da estação San Lazaro.

CNA. Centro Nacional de Artes.

CNA, pavilhão de teatro.

CNA, pavilhão de teatro.

CNA, pavilhão de teatro.

CNA.

CNA.

CNA.

CNA, pavilhão de dança.

CNA, entrada da biblioteca.

CNA.

CNA.

CNA.

CNA.

CNA.

CNA, Instituto de Música.

CNA.

CNA.

CNA.

CNA.

Centro da cidade.

Centro da cidade.

Detalhe do Cavallito e o Edifício Cavallito.

O cavallito.

O Monumento a Revolução.

Prédio na praça da Revolução.

No mirante do Monumento a Revolução.

No mirante do Monumento a Revolução.

No mirante do Monumento a Revolução.

Praça da Revolução.

Biblioteca Central da Unam (Universidade Autônoma do México).

Prédio do centro da cidade.

Prédio do centro da cidade.

Prédio do centro da cidade.

Prédio do centro da cidade.

Prédio do centro da cidade.

Prédio do centro da cidade.

Prédio do centro da cidade.

Centro da cidade.

Embarcadouro em Xochimmilco.

Detalhe das traineiras em Xochimilco.

Xochimilco.

Xochimilco.

Xochimilco.

Estádio Asteca visto de fora.

Estrutura do Estádio Asteca.

Estádio Asteca.

Estádio Asteca.

Estádio Asteca.

Jardim da praça de Coyacan.

Edifício em Coyacan.

Dança típica dos Nativos.

Vista da entrada do Templo de Quetzalcóati a partir da rua dos mortos.

Vista do Templo de Quetzalcóati. 

Templo de Quetzalcóati ou a cobra emplumada, em Teotihuacán. Existe uma réplica deste templo no Museu de Antropologia.

Vista da antiga cidade e da Pirâmide do Sol.


Vista dos pequenos altares em Teotihuacán.

Pirâmide do Sol.

Vista da rua dos mortos, a partir da Pirâmide da Lua.

Pirâmide do Sol, Teotihuacán.

Ruinas nas Pirâmides.

Monumento na praça do Palácio de Bellas Artes

Palácio de Bellas Artes, aí também tem um museu de arquitetura.

Torre Latina.

Prédio dos Correios no centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Transporte turístico no centro da cidade.

Cavallito, ele antes ficava no centro do Zócalo, hoje está numa das ruas do centro.

Prédio no centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Templo maior, na praça Zócalo.

Prédio no centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Sede de um banco no centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Esta igreja está caindo, no centro da cidade.

Centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Prédio no centro da cidade.

Prédio em reforma no centro da cidade.

Marco em homenagem ao surgimento de Mexicos.

Marco na entrada do Parque de Chapultepec.

O prédio mais alto da Cidade do México.

Marco na entrada do Parque em homenagem aos meninos heróis.

Entrada do Castelo de Chapultepec.

Vista do Castelo deChapultepec.

Anfi-teatro no Parque de Chapultepec.

Vista do lago no Parque de Chapultepec.

Arvore da vida, Museu de Antropologia.

Painel em madeira entalhada, Museu de Antropologia.

Tapete de cordas, Museu de Antropologia.

Detalhe dos brises no Museu de Antropologia.

Painel artístico, esqueci o nome do autor.

Primeira bandeira do México.

Artefato do período pré-hispânico.

Réplica da cobra emplumada, Quetzalcóati, em Teotihuacán.

Artefato do período pré-hispânico.

Artefato do período pré-hispânico.

Vista interna do Museu de Antropologia.

A pedra do Sol, é uma coisa linda e sua história é bem interessante...

Artefato do período pré-hispânico.

Serpente no Museu de Antropologia.

Escadaria do Castelo do Chapultepec.

Outra escadaria do Castelo.

Carruagem...

Mais uma escada no Castelo.

Torre aonde ficava a bandeira Mexicana.

Jardim superior do Castelo...

Um dos muitos e belos vitrais do Castelo.

Vista da cidade a partir do Castelo.

Portão secundário do Castelo de Chapultepec.

Outra entrada do Castelo de Chapultepec.

Pedra da Lua, na entrada do Museu de Antropologia.